Medo de Avião – Terapia

Bom gente, dando sequencia na série de posts que irei fazer sobre medo de avião, conforme disse no post anterior. A primeira medida que tomei para trabalhar o medo foi a terapia. Vou abordar o tema de forma mais ampla abaixo:

Terapia

A primeira ajuda que busquei foi através de psicólogo, fiz algumas sessões e foi muito bom. Porém, acredito que a terapia não tenha sido efetiva para me ajudar com o medo, pois apesar de ter abordado o assunto em algumas sessões, a maior parte do tempo abordamos outras questões que estava passando no momento.

Claro que toda ajuda é bem vinda, mas com a correria que foi o dia de embarque, mal consegui fazer as coisas que meu psicólogo havia me sugerido… não consegui tempo para comprar o floral, não consegui tomar um suco de maracujá antes do embarque, não lembrei de deixar filmes e playlist salvos offline para me distrair durante o voo, ou seja, meu embarque foi um caos. Tive que me despedir das pessoas na correria… e foi por falta de tempo mesmo, pois trabalhei até dois dias antes da viagem, e no dia do embarque eu estava no boliche com meu pai e meus irmãos (ainda tinha que terminar de arrumar a mala). Todo esta correria sei que me afeta até hoje, pois sinto que não consegui me despedir de todos da forma que eu queria, e também acabei esquecem um monte de coisas no Brasil. Então se você estiver indo morar fora, não cometa este erro que eu cometi… tenha tempo de qualidade para se despedir das pessoas.

Voltando ao tema da terapia, é que eu não queria deixar de dar esse conselho para vocês, eu goste muito da experiência, apesar de achar que o profissional não era o adequado para mim, (o profissional é super particular de cada um, e só conhecendo para encontrar o ideal), Eu tenho vontade de continuar a fazer terapia, quero pesquisar como funciona aqui em Portugal, pois acho super importante você ter este apoio, alguém imparcial para compartilhar questões complexas da nossa vida, e que acima de tudo, irá te ajudar.

Então resumindo, a terapia não me ajudou diretamente com o meu medo de avião, mas me ajudou com outros conflitos que eu estava passando no momento, acredito que talvez se eu não tivesse trabalhado essas outras questões, poderia ter voado com a mente cheia, e acabar não conseguindo desligar.

Não fiz por muito tempo, consegui fazer cinco sessões, mas já foi o suficiente para saber que faz muito bem pra nossa saúde mental. Então se você ainda não tentou, fica a minha dica, procure um profissional para conversar sobre o seu medo, e se não se identificar com o profissional, não desista! As vezes pode demorar para encontrar… é normal. Agora, se você já fez terapia, e acha que não foi o suficiente para você, aguarde a próxima sequencia de post, pois pode ser que te ajude.

Até a próxima!
Beeijos ;*

Como trabalhei o meu medo de avião?!

Faziam muitos anos que estávamos nos preparando para morar na Europa, mas uma coisa que eu realmente sabia que eu teria que trabalhar, era o medo que tenho de avião.

Lisboa+dentrevoltas.com
Chegando no aeroporto de Lisboa… a aterrissagem é a minha parte favorita de todos os voos.

Já voei de avião algumas vezes, porém, não era uma situação confortável para mim. Para vir para a Europa, teria que encarar um voo de 10 horas, e o voo mais longo que eu havia pego era de 05 horas (Santigo – São Paulo).

Tentei me preparar de várias formas possíveis, e gostaria de compartilhar para ajudar quem também tem esse medo. Pensei em várias formas para escrever este texto, pois sei que muitas pessoas, assim como eu, sofrem na hora de encarar um voo. Cheguei a escrever em um post só, mas senti que não estava conseguindo transmitir toda a informação que gostaria de cada tema. Então resolvi fazer um post para cada tópico, e assim, caso você já tenha tentado alguma das dicas, pode seguir para a próxima, e esta quem sabe lhe ajudará.

Então, antes de prosseguir, gostaria de dar uma pequena introdução de como o medo de avião me afeta… Eu não me sinto confortável com a ideia de voar, eu entro no avião, sento na poltrona e não levanto por nada (sei que não é bom ficar sentado em voos de longa duração, mas infelizmente é a minha realidade), mas o que eu quero dizer com isso?! Quero diz que, mesmo com medo, eu não deixo de voar… sei que tem gente que não consegue ultrapassar esta barreira, eque deixam de conhecer lugares por conta do medo. Bom, esta não é  minha realidade, eu vou com medo mesmo… mas não vou de forma tranquila, e muitas vezes eu fico acompanhando a duração da viagem, para ver se falta muito para aterrissar.

Dito isso, acho que podemos partir para a sequencia de posts, onde irei abordar de forma mais ampla tudo que eu coloquei em prática para conseguir fazer este voo.

Até o próximo post! 😉

O que aprendi em 26 anos?!

Faltam apenas 04 dias para o meu aniversário de 27 anos… acredito que seja normal ficarmos mais introspectivos nesta fase, pelo menos comigo é sempre assim. Neste ano estou tentando algo novo para celebrar esta data, e ao contrário do que muitas pessoas fazem, que é traçar as metas para essa nova fase, eu vou agradecer e refletir sobre tudo que aprendi até aqui.

Os anos de 2017 e 2018 foram e continuam sendo bem complicados para mim, portanto, resolvi que como mágica, assim que eu fizesse 27 anos deixaria algumas coisas para trás… coisas que já me atrapalharam em algum momento, e que não estou disposta a permitir que continue afetando a minha vida. E gostaria de compartilhar por aqui:

Detox de Redes Sociais

Semana passada fiquei refletindo sobre o tempo que eu perdia, vendo stories de pessoas que não me agregavam nada. Eu sou viciada em assistir stories, porém, nem todo mundo tem um conteúdo que me agrada, e ficar consumindo este conteúdo estava me fazendo mal. Resolvi então fazer esse “detox”, e deixei de seguir muita gente, até pessoas que eu realmente conhecia, mas que não tinham um conteúdo que eu gostava de assistir (quando digo que não gosto do conteúdo , me refiro à futilidades, pessoas fazendo caras e bocas, compartilhando a faxina de suas casas e entre outras coisas). Agora estou partindo para a limpeza nos canais do Youtube e depois para o facebook (que já quase não utilizo).

Ver sempre o lado positivo

Com o passar dos anos aprendi a ser mais paciente e a ver sempre o lado positivo das coisas que acontecem. Hoje posso afirmar que tudo que aconteceu na minha vida, consegui tirar algum aprendizado, e muitas vezes entender o motivo de algumas coisas terem dado errado.

Resiliência

Conforme já contei aqui, o projeto inicial era de irmos para a Irlanda, e realmente fomos, mas ao chegarmos lá vimos que não seria o tipo de vida que estávamos planejando para nós… a crise imobiliária estava terrível, e estava sendo praticamente impossível encontrar um imóvel para nós, e estávamos dependendo disso para trazermos nossa cachorrinha para a Europa. Tudo isso acumulou, e nós resolvemos retornar para Portugal. Com esta experiência aprendi que nem sempre os planos saem conforme o esperado, e que devemos estar abertos para as novas possibilidades. Hoje levo a vida de uma forma muito mais leve… hoje estou aqui, mas não descarto futuras mudanças.

Ser mais grata e estabelecer menos metas

No ano de 2016 estabeleci um monte de metas para 2017, e quando o ano estava prestes a terminar fui rever e ver quais havia atingido, e fiquei pasma ao perceber que não havia atingido nenhuma… o ano passado foi o ano mais difícil de toda a minha vida, e ao me deparar com esta situação fiquei muito desapontada, o que me deixou com uma carga emocional mais negativa ainda. Então, resolvi que em 2018 não teria metas, e que não me cobraria por nenhum resultado… literalmente o que vier é lucro.

Acho que essa decisão foi crucial na minha vida, sou ansiosa demais então achei por bem não estimular mais ansiedade. Este ano pretendo estabelecer algumas metas para o próximo ano, mas nada inatingível ou que exija muita cobrança por minha parte, pois acho que já me cobrei demais.

Valorizar quem sou

Hoje eu aprendi a gostar da minha própria companhia, me valorizar e valorizar minha capacidade. Muitas pessoas vão tentar te diminuir, tentar fazer com que você não se sinta merecedor, mas nada disso mais me afeta. Eu sei da minha história, sei da minha criação, meus valores, ambições… hoje sei que mesmo sozinha seria capaz de conquistar os meus objetivos. Não foi fácil este aprendizado, infelizmente aprendi no momento de maior dificuldade, mas é a maior lição da vida!

Este ano eu percebi que minha saúde mental estava sendo deixada de lado, e busquei por ajuda… muito destes aprendizados foram frutos da minha auto análise… mas um psicólogo pode te ajudar nesta análise. Todas as pessoas deveriam pelo menos uma vez fazer terapia, pois realmente faz bem. É muito bom expor tudo que passa pela sua mente, ou que você guarda no coração, e para uma pessoa neutra, que não tomará partido de nenhum lado, e te fará ter uma outra visão da mesma situação. Eu pretendo voltar a fazer terapia, assim que tudo estiver mais tranquilo por aqui.

Espero que alguma coisa deste texto possa ajudar alguém, seria o melhor presente de aniversário.

Até a próxima! :*

Passagem Leslie – Distrito de Leiria

Conforme o post que fiz ontem, estava previsto para o furacão Leslie passar por aqui nesta madrugada, porém, como uma tempestade. Conforme consegui acompanhar pelos noticiários, assim que ele tocou em solo, perdeu força e ganhou e velocidade… e acabou alterando a sua rota. Lembro-me de ter acordado algumas vezes com o barulho do vento em minha janela, durante o período mais crítico.

Eu moro no distrito de Leiria, um dos distritos que seriam atingidos severamente pela tempestade. Aqui na minha cidade não houve quase nenhum prejuízo, andando pela região pela manhã, observei apenas uma enorme quantidade de galhos e folhagens caídas. Não chegamos a ficar sem energia, apesar de ter “piscado” inúmeras vezes… Mas sei que muita gente ficou sem energia, principalmente em locais que a tempestade atingiu de forma muito mais severa.

Continuo acompanhando as noticias, e infelizmente houve muita destruição, prejuízos e até o momento uma morte. Agora só nos resta aguardar o balanço de toda a destruição, e torcer para que não tenhamos mais que passar por esta situação.

Qualquer novidade eu volto para contar aqui.

Beeijos ;*

Furacão Leslie

Hoje é um dia bem estranho para nós, o furacão Leslie está chegando em Portugal. Tivemos pouquíssimo tempo para nos prepararmos, e acredito que por conta disso estamos tão “tranquilos”. Descobri ontem a noite que o furacão estava vindo para cá, e desde então comecei a pesquisar um pouco sobre ele.

Pelas minhas pesquisas, tratava-se de um furacão categoria 1, e estimavam-se que ele perderia força assim que chegasse em Portugal, podendo nos atingir como uma tempestade tropical ou uma depressão pós-tropical. Para nós Brasileiros (que passamos a vida toda em um país que não é atingido por estes fenômenos naturais), não significa muito, pois nossa realidade é outra… porém, como nunca havia passado por nenhuma situação parecida, resolvemos nos precaver.

43880476_314766985982315_2314589452413960192_n

Logico que não é preciso nos desesperar, sair de nossas casas, procurar abrigo, estocar comida… mas um pouco de precaução não faz mal a ninguém. Resolvemos ir no mercado, comprar água e algumas coisas para comer (que não precise ser preparada no fogão, pois aqui o fogão é elétrico), pois caso acabasse a água ou energia elétrica teríamos o que comer. Outro cuidado que tivemos foi de recolher todas as coisas que estavam na varanda, já que são esperados ventos bem fortes durante a madrugada.

Aqui a nossa cidade o tempo já está bem feio, apesar de ter tido um dia quente e ensolarado, próximo das 19h o tempo já começou a fechar, e agora já começou a chuva… porém, o ponto alto está previsto para durante a madrugada. No mais acredito que seja isso, não há motivos para se desesperar, mas tenha cautela… Lembrando para os brasileiros que estiverem em Portugal, conforme orientações, evite andar pelas ruas.

Beijos :*

 

 

Permita-se

Acho que ao longo dos anos, e conforme o meu amadurecimento, a palavra que eu mais me empenhei para colocar em pratica foi essa… “PERMITA-SE”. Durante muito tempo eu não me permitia “ser” quem eu realmente era, ou o que eu queria para a minha vida. Mas como disse um professor meu da faculdade: A única coisa que temos certeza é a mudança… é a única constância da vida!

E então, após tanto anos planejando ir para a Irlanda, a vida acabou me trazendo para Portugal… um lugar que amamos desde que colocamos os pés. Nós até fomos até a Irlanda, mas quando chegamos lá vimos que não era o que queríamos para a nossa vida, e não tem problema nenhum… a vida ta ai para a gente planejar, colocar em pratica, voltar atras, mudar o trajeto e ir a busca. Isso é o que rege a minha vida, nada é estático!

Então se um dia o plano de vocês acabarem tomando outro rumo, não tenham medo e siga sem medo! 😉